Em todas as áreas da nossa vida, tendemos naturalmente a nos sentir mais à vontade com algumas pessoas do que com outras. Como se o relacionamento fosse mais fácil, mais fluído. No trabalho isso não é diferente. Algumas pessoas se sentem mais seguras trabalhando com colegas mais reservados e calmos, enquanto outras pessoas se sentem mais motivadas trabalhando com aqueles que detém um ritmo mais acelerado e são mais sociais. Mas, você já se perguntou porque isso acontece?

De acordo com o modelo DiSC, existem quatro estilos básicos de comportamentos: Dominante, Influente, Estável e Cauteloso, e todos nós somos uma mistura dos quatro estilos DiSC – normalmente um, dois ou até três estilos se destacam. Uma vez que cada um de nós tem um perfil comportamental único, nós possuímos diferentes estilos, prioridades, motivadores, limitações e medos. E são essas características que, por vezes, se conectam com as das outras pessoas. Por essa razão, nós nos sentimos mais à vontade ou, até mesmo, mais compreendidos por algumas pessoas.

No ambiente de trabalho, essas diferenças entre os estilos se tornam complementares e extremamente valiosas, podendo ser utilizadas estrategicamente para aumentar a produtividade tanto individual quanto coletiva. Por isso, compreender o seu perfil e dos seus colegas se tornar fundamental para criar relacionamentos mais eficazes e fazer mais conexões, diminuindo o nível de estresse e aumentando o seu bem-estar e de todos a sua volta.

Em termos científicos, o modelo DiSC vem sendo pesquisado há mais de 40 anos pela Wiley, detentora dos direitos autorais, e nesse período vem sofrendo atualizações, re-testes e melhorias para fornecer um relatório cada vez mais preciso e confiável.

Vale ressaltar que o seu estilo de comportamento também é influenciado por outros fatores como experiências de vida, educação e prioridades. No entanto, esse relatório lhe fornecerá uma profusão de informações sobre as suas prioridades e preferências, ajudando você a se conectar melhor com as pessoas, inclusive aquelas cujas preferências e prioridades diferem das suas.

Conhecer melhor a si mesmo é o primeiro passo para se tornar mais eficiente quando se trabalha com os outros.

Renata Moreno

Fechar